Experiência internacional


Aluna de Serviço Social apresenta artigo científico no México

Publicado em 27/11/2017

A aluna do terceiro ano do curso de Serviço Social, Danielle Faria, apresentou um artigo científico no ‘VI Congreso Nacional de Medicina Social y Salud Colectiva’ (VI Congresso Nacional de Medicina Social e Saúde Coletiva), no México, realizado entre os dias 18 e 21 de outubro. O tema do evento neste ano foi "Lutas pelo direito à saúde e uma vida digna: desafios, resistências e propostas contra hegemônicas, com foco na construção coletiva dos sistemas de saúde públicos”, uma oportunidade para a acadêmica expor sua pesquisa, já que a temática do trabalho se relacionava com a proposta do congresso.

A pesquisa,  aceita para apresentação oral e orientada pela professora Rozana de Souza, foi elaborada a partir de dois projetos de iniciação científica do curso de Serviço Social, realizados em 2016 e outro em processo de execução durante este ano. Com o título ‘Ações educativas em saúde para as pessoas que praticam a prostituição na região Sul Fluminense’, o objetivo do artigo foi abordar o preconceito e discriminação que afetam diretamente essa classe de pessoas. “Esses assuntos deveriam ser discutidos diariamente na sociedade, para que todos tenham consciência de que somos iguais e cidadãos de diretos”, frisou a autora, Danielle Faria. 

O congresso mexicano - O evento se constituiu em um importante espaço de discussão sobre a temática da saúde coletiva, bem como de pesquisas relacionadas à área. A participação de representantes do UniFOA em uma atividade desse porte, apresentando e divulgando os resultados obtidos com uma pesqusia desenvolvida na instituição, enriquece a prática investigativa dos participantes.

O evento foi organizado pela renomada ‘ALAMES’ – que em português significa Associação Latinoamericana de Medicina Social. Segundo Danielle, a vivência mudou sua perspectiva de vida social. “A experiência me proporcionou um olhar mais crítico e uma vontade enorme de fazer a diferença no mundo. Tive o privilégio de ver na prática que a prevenção é capaz de mudar o mundo”, finalizou.

 


Veja Também: