Reencontro e emoção


Primeira e 15ª turma do curso de Medicina retornam ao UniFOA

Publicado em 13/10/2017

A sexta-feira, 13, foi marcada pela emoção durante os reencontros da primeira e 15ª turma do curso de Medicina, no campus Olezio Galotti. Os egressos conheceram as atuais instalações do curso e se emocionaram ao lembrar suas épocas de estudantes.

Os ex-alunos são parte fundamental, uma vez que expressa o resultado de todo trabalho feito durante a graduação. “Encontrá-los nos mostra quais foram os frutos plantados e nos dá um feedback com os possíveis problemas para que possamos solucioná-los, o que reflete no aperfeiçoamento dos nossos cursos”, comentou o responsável pelo Programa de Relacionamento com o Egresso, Rodrigo Carvalho Freitas.

Pioneiros

A Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda, nome que recebia o curso de Medicina, foi o primeiro curso a ser mantido pela FOA, em 1968. De lá pra cá, muita coisa mudou. Os egressos viram de perto a atual infraestrutura e ainda passaram pelas obras do auditório, acompanhados do vice-presidente da FOA, Eduardo Prado.

Neuza Jordão, que fez parte da primeira turma e hoje é participante institucional, comentou que se sente feliz por reencontrar todos. “Temos colegas que ainda se lembram do curso em cima do posto de gasolina e é muito gratificante poder mostrar a eles como o curso cresceu e se consolidou, se tornando referência de ensino”, comentou a egressa.

30 anos de formados

A cada cinco anos, os alunos da 15ª turma se reencontram, segundo a egressa Marina Célia Diniz, que lembrou que naquela época só existam os prédios da Escola de Ciências Médicas e a Escola de Engenharia. “Sempre fomos uma turma muito unida que sempre se ajudou muito. É muito bom poder reencontrar todos e ver como evoluímos como profissionais e seres humanos”, pontuou a médica.

Nadeja Varginha se orgulha por fazer parte da turma e da história da instituição. “É um grupo de profissionais extremamente qualificados e competentes e devemos isso ao UniFOA, porque, apesar de termos nos qualificado após formados, foi aqui que tivemos toda a nossa base. Hoje, como professora, sou grata por poder à instituição tudo o que ela me deu quando era aluna”, disse.


Veja Também: