Tenha “Modess”


Aluna promove campanha de arrecadação de absorvente íntimo para mulheres em situação de rua

Publicado em 13/3/2020

Nem todas as mulheres têm condições de adquirir absorventes íntimos, principalmente em situação de rua. Dessa forma, a utilização de métodos improvisados pode aumentar o risco de doenças ginecológicas e urinárias. Em Volta Redonda o cenário é semelhante.

Segundo levantamento da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (SMAC), apenas no mês de fevereiro, 164 pessoas foram atendidas pelo Centro Pop e o Serviço Especializado em Abordagem Social, sendo 16 mulheres, entre 18 e 59 anos. Embora os números possam parecer pequenos, essa é a estimativa de atendimento feito em um mês pelo órgão.

Sabedora dessa realidade, a aluna do quinto módulo do curso de Medicina, Maria Paula Damasceno, começou a campanha “Tenha Modess” de arrecadação de absorventes, depois de ter visto uma reportagem que falava sobre o assunto e, ao pesquisar mais sobre, viu a necessidade de ajudar.

“Li sobre a origem do absorvente feminino, a importância deles para saúde das mulheres e, mais do que isso, a realidade das mulheres em situação de rua no nosso país. Conversando com um amigo, comentei da ideia, ele gostou muito e fiquei animada pensando em quantas mulheres poderíamos ajudar”, contou Maria.

Uma grande surpresa segundo a acadêmica é o apoio que tem recebido das pessoas nas arrecadações. As redes sociais têm sido muito importantes para a divulgação da campanha. Tanto é que o prazo foi estendido justamente pelo pedido das pessoas querendo contribuir.

“Não esperava que a campanha fosse tomar a proporção que tomou. Toda vez que vejo as caixas de coleta cheias, meu coração se enche de alegria”, destacou Maria que finalizou enfatizando a sua paixão pelo trabalho com a saúde da mulher. “Sou uma apaixonada pelo assunto. Sei que não posso mudar o mundo, mas acredito que todos nós temos um propósito nessa vida. O meu, é cuidar das mulheres. Me sinto honrada por ter essa oportunidade, ser ouvida pelos professores e alunos do UniFOA. Ver as pessoas aderindo à campanha e ajudando, não tem preço”, comentou.

O secretário de Ação Comunitária e professor do curso de Serviço Social do UniFOA, Aílton Carvalho comentou que esse tipo de iniciativa partindo de uma acadêmica mobilizando toda a comunidade para promover uma ação para um público muitas vezes esquecido e um gesto de empatia muito grande.

“A iniciativa dessa aluna nos possibilita refletir sobre a formação acadêmica com olhar ampliado ao indivíduo na sua complexidade, pois contemplar pessoas em situação de rua e garantir o acesso ao direto que ela tem, ainda mais se tratando de um curso da área de saúde.  Iniciativas como essas nos servem para atentar sobre cidadania, democracia e solidariedade social”, afirmou Aílton.

Doações

As doações podem ser feitas, até o dia 31 de março, no Diretório Acadêmico do curso de Medicina do UniFOA; na UFF – campus Vila; em Barra Mansa, no Shop House; e em Resende, no Mathilde’s.

“Acredito que tudo o que fazemos com amor e verdade, sempre irá prover bons frutos. Penso que vamos impactar a vida das mulheres em condição de rua não só no sentido de conceder os absorventes, mas também de entregar um pouco de esperança, cuidado e carinho. São pessoas vulneráveis, que precisam de aporte e suporte. Espero levar um pouco de conhecimento e amor para elas. Sei que não é muito, mas "de grão em grão, a galinha enche o papo", não é mesmo? ”, finalizou Maria Paula Damasceno.


Tags:

Veja Também: