Imposto de Renda 2021


UniFOA Oferece Orientação Gratuita

Publicado em 27/4/2021

O Leão não perdoa, deixou de declarar o Imposto de Renda (IR) saiba que a mordida do mamífero é feroz. Por isso, não perca os prazos. A Receita Federal (RF), informou que o período para a declaração do Imposto 2021, ano-base 2020 vai até às 23h59, do dia 31 de maio para pessoas físicas ou jurídicas. A receita espera receber esse ano, 32.619.749 declarações. No ano passado, foram enviadas 31.980.141 declarações.

Segundo a professora Solange de Paula do curso de Ciências Contábeis, são obrigados a declararem o Imposto de Renda, “pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2020”, explicou Solange.

Declaram também:

- Quem teve no ano de 2020, na atividade rural renda superior a R$ 142.798,50,

- Propriedades até 31 de dezembro de 2020 (posse, propriedade de bens ou direitos). Como também, terra nua, no valor superior a R$ 300 mil;

- Todos que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superior a R$40.000,00 durante o ano de 2020, como por exemplo: alimentação, transporte e uniformes fornecidos pela empresa de forma gratuita, reembolso de viagens em geral, salário-família, entre outros;

- Quem recebeu em qualquer mês, dinheiro por conta de alienação de bens e direitos – em que o IR incida – ou então realizaram operação em bolsas de valores, mercadorias, futuro ou semelhantes.

 Os rendimentos não tributáveis, indenizações (como rescisão de contrato e FGTS; por acidente de trabalho), herança e doações recebidas. São exemplos de rendimentos tributáveis exclusivamente na fonte, os valores recebidos em concursos e sorteios, prêmios em dinheiro ou ganhos na loteria, além de juros sobre capital próprio.

Como novidade para 2021, a Receita Federal inclui obrigatoriamente, a declaração do Imposto de Renda quem teve rendimento tributável superior a R$ 22.847,76 em 2020 e recebeu o auxílio emergencial em qualquer valor.

Documentos mais comuns na hora de declarar o Imposto:

- Nome completo;

- Documentos pessoais (RG, CPF, Título de eleitor, comprovante de residência e dados bancários);

- Informe de rendimentos do trabalho assalariado e/ou previdência;

- Documentos pessoais dos dependentes (CPF obrigatório);

- Informe de rendimentos do trabalho assalariado e/ou previdência do dependente;

- Informe de rendimentos financeiros (Bancos);

- Comprovante de despesas médicas;

- Comprovantes do Plano de saúde;

- Comprovante de despesas com Educação;

- Extrato de Previdência Privada;

- Documentação de imóveis e veículos (inclusive financiados);

- Recibos de recebimento ou pagamento de aluguel;

- Extrato do carnê-leão em caso de autônomo, etc.

A professora Solange de Paula destaca ainda que caso o contribuinte esqueça de declarar ou atrase o pagamento, a receita cobra multa de 1% sobre o imposto devido, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% sobre o imposto.

Nesse ano, serão cinco lotes de restituições. 31 maio (primeiro lote), 30 de junho (segundo lote), 30 de julho (terceiro lote), 31 de agosto (quarto lote) e 30 de setembro (quinto lote).

ATENDIMENTO PARA COMUNIDADE

O curso de Ciências Contábeis, por meio do Núcleo de Práticas Humanas do UniFOA, em parceria com o Escritório da Cidadania, oferece orientação gratuita, do dia 27 de abril até 27 maio, para o preenchimento da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2021. Os contribuintes que receberam, em 2020, rendimentos de até R$ 36 mil tributáveis, poderão participar da ação no Campus Vila, em Volta Redonda.

O atendimento acontece terças e quintas-feiras das 14 às 16 horas no endereço - Rua 23-B, 39, Vila Santa Cecília, Volta Redonda. Para participar do auxílio basta agendar pelo telefone (24) 3340-8015. É importe que no dia do atendimento levar os seguintes documentos e dados:

- Cópia da última Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (completa) entregue,

- Informe de Rendimentos de Salário; Pró-Labore, Distribuição de Lucros, Aposentadoria, Pensão etc;

- Informe de Rendimentos dos dependentes quando constar na declaração;

- Informe de Rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de Pessoa Jurídica ou física;

- Informes de Rendimentos de instituições financeiras (BANCOS) - Conta Corrente e/ ou Poupança, aplicações financeiras, planos de previdência privada (PGBL ou VGBL) etc;

- Dados da Conta Bancária para restituição ou débitos de cotas do imposto apurado, caso haja;

- Nome, CPF (de qualquer idade), grau de parentesco dos dependentes e data de nascimento;

- Endereço atualizado;

- Número do título de eleitor;

- Atividade profissional exercida atualmente;

- Despesas Médicas e odontológicas em geral (com CNPJ da empresa emissora ou CPF do profissional, com indicação do paciente);

- Comprovantes de Despesas com Educação (com CNPJ da empresa emissora com a indicação do aluno);

- Informações sobre a compra e venda de Bens no ano de 2020;

- Informações do veículo – descrição completa (ano de fabricação; ano modelo, cor, placa, modelo e marca), valor e data da compra ou venda, nome e CPF do comprador ou vendedor. Se financiado – total das prestações pagas em 2020. Consórcios – descrição do bem, total de parcelas pagas em 2020;

- Imóveis (Escrituras ou compromissos de compra e/ ou venda) Endereço completo, data, valor, nome comprador/vendedor, CPF e inscrição municipal (IPTU);

- Se financiado – total das prestações pagas em 2020. (Verificar extrato da CEF).

 

Matéria com informações da Receita Federal, Agência Brasil e Contabilizei.

 


Veja Também:

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar conteúdos e anúncios durante a navegação em nosso site. Ao navegar, você autoriza a FOA/UNIFOA a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa política de privacidade