FOA participa da 1ª Conferência Municipal e Regional de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde

conferência

A Fundação Oswaldo Aranha (FOA), por meio do presidente Eduardo Prado, foi destaque na abertura da 1ª Conferência Municipal e Regional de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde de Volta Redonda (SMS) e que reuniu cerca de 200 pessoas, entre profissionais, usuários e gestores do  Sistema Único de Saúde (SUS) dos municípios que formam a região do Médio Paraíba. O evento foi na última sexta-feira (7), no auditório do Centro Universitário Geraldo Di Biase (UGB), no bairro Aterrado.

Os trabalhos e debates se estenderam durante a noite de sexta e no sábado (8), sobre o tema “Democracia, Trabalho e Educação na Saúde para o Desenvolvimento: Gente que faz o SUS Acontecer”, definido durante a 4ª Conferência de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (CNGTES). O objetivo principal é a valorização dos trabalhadores do SUS, através da conquista dos seus direitos no trabalho, além do reconhecimento desse profissional que faz o SUS acontecer, por meio da atenção aos usuários dos serviços.

A secretária de Saúde de Volta Redonda e presidente do Conselho de Secretarias Municipais do Estado do Rio de Janeiro (Cosems-RJ) e da Assembleia de Gestores do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paraíba (Cismepa), Maria da Conceição de Souza Rocha defendeu os diálogos entre os responsáveis pelo quadrilátero ensino, serviço, gestão e controle social, para que a saúde tenha a atenção devida.

“Precisamos de ver a Saúde de maneira mais integrada, eficiente e qualitativa, para que possamos atender às necessidades vigentes do SUS, que é a maior escola de saúde do mundo”, ressaltou Conceição, reforçando que a conferência leva em conta a Política Nacional de Educação Permanente (Pneps).

Leia também:  UniFOA participa da Conferência Livre de Ciência, Tecnologia e Inovação em Volta Redonda

Em seu discurso, o presidente da FOA, Eduardo Prado, agradeceu ao convite para participar dessa importante conferência e afirmou que entende que as dificuldades enfrentadas pela prefeitura no início deste governo estão muito ligadas ao que foi debatido: gestão de trabalho e educação em saúde.

“É necessário melhorar o processo na área do trabalho, pois a consequência é o avanço na assistência ao cidadão que busca pelo atendimento na saúde. Falo isso não só como presidente da FOA, mas já fui subsecretario de saúde do município de Rio Claro e naquela oportunidade pude participar de debates sobre o assunto e entender a importância da enfermagem no processo das políticas públicas da atenção à saúde”, contou.

Ainda de acordo com Eduardo Prado, a FOA, na busca dessa excelência na Saúde, entendeu que precisava criar um curso técnico na área de enfermagem para poder ajudar o município e as pessoas. Esses técnicos irão somar aos que fazem as graduações de Enfermagem, Medicina e Nutrição no Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA), complementando a educação em saúde da fundação.

“A fundação quer mostrar o quanto é importante a Educação estar ligada à área de Saúde, fazendo a diferença no dia a dia das pessoas. E esse processo ficará mais completo pois em breve, muito breve, contará com duas unidades hospitalares – que são o antigo Centro Médico e o hospital Hinja. A FOA está trabalhando para a aquisição desse hospital, que vamos divulgar quando tudo estiver resolvido”, anunciou, para surpresa e aplausos de muitos presentes.

Leia também:  CIPA+A realiza palestra para prevenção de doenças

Ainda de acordo com o presidente, “vamos entrar firme na questão da saúde junto com o município de Volta Redonda, pois temos uma parceria valiosa não só com o prefeito Neto, mas com todas as áreas de desenvolvimento como educação, transporte, segurança pública, porém em especial a área de saúde, pois foi daí que nasceu a FOA, que teve a Medicina como seu primeiro curso. Podem contar com a FOA, UniFOA e, em breve, com o Hospital da Fundação Oswaldo Aranha para trabalhar em prol da saúde de Volta Redonda e de outros municípios vizinhos”, garantiu.

 

Conferência: caminhos para a conquista do trabalho e educação na Saúde

O evento, que pretende conquistar o fortalecimento do controle social como espaço de discussão em torno das políticas voltadas para a valorização das trabalhadoras e trabalhadores da área da saúde, tem como meta implementar a ações que visem equidade, além do acesso da população às ações, serviços de saúde e o cuidado de forma integral. Alunos, tutores e coordenadores do Pet Saúde também participaram dessa conferência.

A coordenadora de Educação Permanente em Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Adriana Justo, esclareceu que “essa discussão é fundamental e deve envolver todos os atores que fazem o SUS acontecer, significando melhoria no atendimento aos usuários e evitando a rotatividade dos profissionais, aumentando o comprometimento”.

A superintendente Estadual do Ministério da Saúde, Maria Aparecida Diogo Braga, a Cida Diogo, explicou que fez questão de participar da abertura do evento, pois considera de vital importância “a valorização dos profissionais que atuam no SUS e a discussão de forma participativa sobre a gestão do trabalho. É um grande passo para garantir atenção mais eficiente ao usuário”.

Leia também:  Roda de Conversa aborda Diversidade de Gênero, Sexualidade e Envelhecimento no Campus Aterrado

Em seguida, a conferência deu lugar ao debate “Democracia, Trabalho e Educação na Saúde para o Desenvolvimento: Gente que faz o SUS Acontecer”. Durante o sábado foram discutidos e analisados os seguintes temas: “Democracia, controle social e  o desafio da equidade na gestão participativa do trabalho e da educação em saúde”; “Trabalho digno, decente, seguro, humanizado, equânime e democrático no SUS: uma agenda estratégica para o futuro do Brasil”, e “Educação para o desenvolvimento do trabalho na produção da saúde e do cuidado das pessoas que fazem o SUS acontecer: a saúde da democracia para a democracia da saúde”.

Participaram ainda da mesa de abertura da conferência: a presidente do Conselho Estadual de Saúde, Daniele Moreti; o representante regional do mesmo conselho, Jayme Filho; a presidente da Comissão Intergestores Regional (CIR), Sônia Regina de Paula; a presidente do Conselho Municipal de Saúde de Volta Redonda, Maria do Carmo Carbogim; a representante da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, Joseana Aparecida Duarte, e a pró-reitora de Assuntos Acadêmicos do UGB, Elisa Ferreira Silva de Alcântara.

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas