Quantos tipos de médicos existem? Conheça 14 especializações em Medicina

Se você escolheu estudar Medicina, saiba que, depois de 6 anos de faculdade, deverá tomar outra decisão: quais especializações em medicina seguir. Para isso, é importante descobrir quantos tipos de Medicina existem e definir qual perfil profissional tem a ver com os seus interesses.

No entanto, você poderá optar por não fazer uma especialização e, desse modo, tornar-se um médico generalista. Por outro lado, seja por afinidade com a atividade ou por razões de mercado, muitos formandos preferem seguir uma especialidade. Assim, passam por uma seleção para seguir a chamada residência médica.

Mas, afinal, qual é a melhor especialização em Medicina? Se você tem essa dúvida, acompanhe o nosso post sobre o assunto!

A especialização em Medicina

No Brasil, existem 55 especialidades médicas. Entre os médicos brasileiros, 6 em cada 10 têm, pelo menos, uma especialidade. Se visto de outra forma, esse número mostra que uma grande quantidade de médicos brasileiros não tem uma especialização, isto é, têm apenas o grau de bacharel em Medicina.

Existem duas formas de se tornar um médico especialista após a conclusão do curso de graduação: fazer uma residência médica ou optar por um curso de especialização. Conheça, a seguir, quais são as opções mais requisitadas.

As especialidades médicas mais procuradas

Existem diferentes tipos de Medicina e, como acontece em diversas áreas profissionais, algumas especialidades são mais procuradas que outras. Listamos 14 delas para você conhecer a fundo e, quem sabe, investir em um desses segmentos em um futuro próximo.

1. Cardiologia

O médico cardiologista é o especialista nas doenças do coração e seu sistema circulatório, realizando o diagnóstico e promovendo o tratamento. Em razão de todo o estresse da vida moderna — que acaba, muitas vezes, penalizando o coração —, esse profissional é cada vez mais requisitado.

Para ingressar na especialização de Cardiologia, é necessário um pré-requisito: ser especialista em Clínica Médica. Essa especialização tem duração de dois anos. Após concluída, poderá ser solicitada a candidatura à residência médica em Cardiologia, com duração de mais dois anos.

O cardiologista pode atuar em consultórios, hospitais, casas de saúde e em clínicas públicas ou particulares. Suas funções passam por todas as etapas do atendimento, incluindo entrevista ao paciente, realização de exames e de testes físicos, elaboração de diagnósticos e intervenções cirúrgicas.

Para atuar nessa área, o profissional deve, desde a faculdade, gostar de ajudar as pessoas e ter interesse na saúde e bem-estar geral da população. Afinal, precisará focar tanto nos tratamentos de doenças quanto na promoção de bons hábitos.

2. Dermatologia

Você pode até ter dúvidas sobre quantos tipos de médicos existem, mas certamente se lembra dessa especialidade ao pensar no assunto. O dermatologista cuida da prevenção e tratamento das doenças do maior órgão do corpo: a pele e seus apêndices, como a boca, os cabelos, as unhas etc.

Para cursar essa especialização, inicialmente, basta a graduação em Medicina. Após concluída, geralmente em um período de dois anos, o profissional deve se submeter a uma prova aplicada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para receber o título de dermatologista.

O profissional pode montar um consultório, trabalhar em clínicas públicas e até na indústria cosmética. Os campos de atuação incluem Oncologia, Dermatologia Cosmiátrica, Dermatologia Oncológica, Dermatologia Cirúrgica e Dermatologia Clínica e Preventiva.

Leia também:  5 profissões para pessoas criativas

Essa especialidade é indicada para profissionais que pretendem atuar na prevenção de doenças e, principalmente, que estejam dispostos a contribuir com estudos e pesquisas constantes para a descoberta de novos tratamentos.

3. Ginecologia e Obstetrícia

O médico ginecologista cuida da saúde da mulher, desde sua adolescência até a idade madura, atuando na prevenção, no diagnóstico e no tratamento de diversas patologias.

Em alguns países, incluindo o Brasil, também pode atuar como obstetra. A Obstetrícia estuda a reprodução da mulher, a fim de acompanhá-la desde o momento de confirmação da gestação até o parto.

Para essa especialização, a partir da graduação em Medicina, o profissional se candidata a uma residência médica em Ginecologia com duração de dois a três anos. Concluído o período de residência, deverá se submeter à aprovação pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Se você quer descobrir qual a melhor especialização em Medicina, saiba que essa é a profissão certa para quem se interessa pela promoção da saúde da população feminina, ou seja, há alta demanda por especialistas dessa área. Ao longo da carreira, o profissional poderá atuar em consultório particular, clínicas, hospitais e maternidades públicas ou privadas.

4. Ortopedia

O médico ortopedista é o especialista no diagnóstico e tratamento das disfunções e lesões do sistema locomotor (músculos, ossos, ligamentos, nervos, articulações, tendões etc.). No dia a dia, cuida de pacientes de todas as faixas etárias, desde recém-nascidos até idosos.

Para cursar essa especialização, basta a graduação em Medicina. Em seguida, o profissional deve se candidatar a uma residência médica em Ortopedia com duração de três anos.

Nessa especialização, após a conclusão dos três anos de residência, é comum cursar mais um ano de subespecialização em uma área mais específica, como Quadril, Coluna, Ortopedia Pediátrica e Trauma Esportivo (focada em atletas).

O amplo leque de atuação é um atrativo para quem se identifica com essa especialidade. Com uma rotina que alterna a realização de procedimentos cirúrgicos e o atendimento ambulatorial, o Ortopedista consegue diversificar bastante seus trabalhos.

5. Anestesiologia

O médico anestesiologista é o especialista responsável pela condução dos procedimentos anestésicos e pelo acompanhamento do paciente durante o período perioperatório (antes e após a cirurgia). É ele que vai garantir que o procedimento anestésico-cirúrgico ocorra de modo eficaz e seguro.

Para obter essa especialização, o profissional graduado em Medicina deverá se candidatar a uma residência médica em Anestesiologia, com duração de três anos.

Após a conclusão desse processo, o profissional deverá prestar uma prova junto à Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) para a obtenção do Título de Especialista em Anestesiologia (TEA).

Essa pode ser considerada uma das melhores especializações em Medicina, pois sua área de atuação cresce a cada dia, tanto em grandes centros quanto em pequenos municípios. Afinal, o profissional se envolve em uma série de atividades e pode seguir subespecialidades como Dor Aguda e Crônica, Cuidados Paliativos e Terapia Intensiva.

Quem deseja se tornar um anestesiologista precisa ter apreço pelo uso de tecnologias e gosto apurado por procedimentos invasivos. Vontade constante de pesquisar e de estudar sobre novos dispositivos, máquinas e equipamentos também é um diferencial.

6. Pediatria

O pediatra se dedica ao cuidado de bebês, crianças, pré-adolescentes e adolescentes, pois está capacitado para entender todas as particularidades e complexidades dessas etapas da vida. Assim, ele orienta também a gestante quantos aos primeiros cuidados do recém-nascido e aspectos relacionados à amamentação, aos primeiros exames, à vacinação e outras questões.

Leia também:  O que é preciso para construir uma carreira em Comunicação Social?

É um profissional que atende em clínicas, consultórios, unidades de saúde e hospitais (realizando, inclusive, cirurgias). Pode, ainda, especializar-se em subáreas como Neonatologia, Gastroenterologia Pediátrica, Cardiologia Pediátrica, Medicina do Adolescente, entre outras.

Para atuar como Pediatra, é preciso ter o Título de Especialista em Pediatria (TEP), documento emitido pela Associação Médica Brasileira (AMB) em conjunto com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

7. Oftalmologia

Um dos tipos de médicos com uma ampla área de atuação é o oftalmologista, que estuda e trata as doenças relacionadas aos olhos e seus anexos. Dessa maneira, é o profissional que faz as consultas e exames, prescreve tratamentos, como o uso de lentes corretivas, e realiza cirurgias para correção dos distúrbios de visão em pacientes de diferentes faixas etárias.

Ele pode escolher, ainda, atuar em subespecialidades, como: Córnea; Retina; Oftalmopediatria; Estrabismo; Plástica Ocular; Doenças das Vias Lacrimais; Glaucoma; Catarata.

Para trabalhar na Oftalmologia, o médico precisa fazer uma prova nacional, realizada todos os anos pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). A aprovação garante o Título de Especialista em Oftalmologia.

8. Psiquiatria

Entre os tipos de médicos, as atribuições de um psiquiatra são as que mais geram dúvidas entre as pessoas, pois é comum a confusão com a área de Psicologia. Ele tem sua atuação voltada para a saúde mental e o equilíbrio emocional, realizando diagnóstico e prescrevendo tratamentos. Atualmente, é uma área com alta demanda devido ao estresse diário, que leva à depressão e a outros transtornos, inclusive em crianças e adolescentes.

Sua rotina é realizar o atendimento clínico, com exames físicos dos pacientes e, se necessário, laboratoriais, a fim de descartar doenças orgânicas. Diferentemente do psicólogo, o psiquiatra está habilitado para fazer a prescrição de medicamentos de acordo com os sintomas e queixas dos pacientes.

Ele precisa estar atento a cada caso, pois os tratamentos podem variar de pessoa para pessoa, mesmo que apresentem sintomas parecidos. É um profissional que deve ainda fazer o acompanhamento do paciente de perto porque, em grande parte das situações, os medicamentos são controlados.

Para atuar nessa especialidade, o médico faz residência ou especialização em Psiquiatria. Precisa ainda participar do concurso para Título de Especialista promovido pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e pela Associação Médica Brasileira (AMB).

9. Urologia

Já que estamos falando sobre qual é a melhor especialização em Medicina, devemos citar também a Urologia, voltada para o tratamento (clínico e cirúrgico) dos problemas relativos ao trato urinário de homens e mulheres e ao trato genital dos homens.

É um médico que faz o atendimento em consultório e o acompanhamento de pacientes internados, realiza exames diagnósticos e cirurgias. Aliás, é uma área extremamente tecnológica, principalmente com as cirurgias robóticas.

O urologista deve ter a residência médica em cirurgia geral, especialização em Urologia e título da especialidade da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

10. Oncologia

A Oncologia é a especialização que permite o tratamento de tumores em adultos. Por isso, é um trabalho que necessita da convivência com profissionais de áreas da saúde variadas, além de uma constante atualização por parte do médico.

Leia também:  9 habilidades profissionais valiosas desenvolvidas na faculdade

Talvez o grande desafio da profissão seja lidar com quadros terminais, devido ao desgaste emocional enfrentado pelo paciente e pelos familiares, que também se espalha para a equipe médica. Por isso, manter um relacionamento de diálogo e confiança é essencial para evitar maiores problemas e cenários de negação.

Para seguir nessa carreira, é preciso ter 2 anos de Clínica Médica. A especialização em Oncologia dura, em média, 3 anos.

11. Endocrinologia

O endocrinologista é o médico que cuida das glândulas endócrinas e dos hormônios, garantindo o funcionamento do metabolismo e controlando o peso do paciente. O profissional atuará, também, no tratamento de doenças da tireoide, diabetes, menopausa e distúrbios de crescimento, entre outras patologias.

Apesar de ganhar destaque no Brasil apenas na década de 1950, essa especialidade existe há aproximadamente 200 anos, com os primeiros estudos envolvendo o funcionamento de glândulas. Para atuar nessa área da Medicina, é preciso contar com 2 anos de Clínica Médica para começar a especialização, também de 2 anos. 

12. Neurologia

A Neurologia é a especialidade que cuida do sistema nervoso e das suas relações com o restante do corpo humano. Por isso, o neurologista é um dos profissionais de importância fundamental para a sociedade, pois deverá tratar de doenças que acometem o sistema nervoso central, o sistema nervoso periférico e os tecidos efetores.

Para trabalhar com essa especialidade, é preciso que o médico generalista seja aprovado em um concurso de admissão. A residência em Neurologia dura 3 anos e deve seguir as recomendações da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

13. Hematologia

A rotina de um hematologista envolve o diagnóstico e o tratamento das mais diversas enfermidades sanguíneas. Além disso, ele atua em parceria com o oncologista para prescrever tratamentos de quimioterapia. 

Como não há muitos hematologistas no mercado, esse profissional está sempre com a agenda cheia, uma vez que há cada vez mais pacientes procurando pelas suas consultas. Por isso, é uma carreira próspera, com muitas oportunidades e diversas áreas de atuação.

Para seguir nessa especialização, é preciso ter 2 anos de Clínica Médica e fazer mais 2 anos de Hematologia e Hemoterapia. Há um terceiro ano opcional, sobre transplantes de medula óssea.

14. Cirurgia Plástica

Você sabia que o Brasil é referência em cirurgia plástica? Pois saiba que essa é a área da Medicina que tem o objetivo de reconstruir alguma parte do corpo, podendo ser de origem:

  • estética — para melhorar a aparência, como lipoaspiração e implante de silicone;
  • reparadora — para oferecer melhor qualidade de vida, como remoção de tumores cutâneos e reconstrução mamária.

Para seguir nessa carreira, é preciso fazer residência em Cirurgia Geral e, depois, especializar-se em Cirurgia Plástica. A residência dura 3 anos e precisa ser realizada em uma instituição reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Agora, você tem noção de quantos tipos de Medicina existem com base nas diversas especializações. O próximo passo é avaliar tanto as opções mais concorridas quanto as especialidades menos conhecidas no Brasil, a fim de encontrar aquela que melhor representa o seu futuro na área.

Gostou do conteúdo sobre qual a melhor especialização? Então, aproveite a visita e conheça também a nossa lista com alguns filmes sobre Medicina, para você conhecer ainda mais sobre essa carreira!

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas