Saiba quais são as 9 maiores tendências para designers!

O design é uma área que exige que os profissionais estejam sempre antenados, por dentro de todas as novidades e tendências. Afinal, ele é responsável por ditar moda e definir os novos rumos da área.

Então, quais são, atualmente, as maiores tendências para designers? As estratégias, procedimentos e estilos que você absolutamente deve conhecer? Profissionais atuantes, apaixonados pela área e estudantes de design se preparando para entrar no mercado de trabalho, este post é para vocês! Venham com a gente e fiquem atentos.

Por que é importante estar atento às tendências para designers?

Um dos principais objetivos de conhecer as tendências para designers é garantir a satisfação do seu cliente final. É disso que depende o sucesso da sua carreira. Logo, estar atento às trends do seu segmento é fundamental para se destacar da concorrência — mas podemos ir além desse objetivo.

As tendências ajudam você, designer, a aumentar o seu portfólio. Conhecer novas técnicas e saber o que há por trás das demandas é indispensável para quem deseja crescer profissionalmente.

Lembre-se de que quanto mais versátil você for, mais trabalhos conseguirá atrair. Portanto, é importante usar essas tendências como uma maneira de guiar e inspirar a sua atividade. Dessa maneira, é possível criar um diferencial e não ser “mais do mesmo” na sua profissão.

Quais as maiores tendências para designers?

Depois de entender por que é importante estar atento às tendências, você — obviamente — precisa saber quais tendências são essas, concorda? Pois bem, para ajudá-lo a conquistar mais clientes e melhorar a experiência deles, selecionamos 9 tendências para ficar de olho e melhorar seus resultados. Vamos lá?

1. Sites leves

Uma pesquisa da Compuware mostrou que 7 em cada 10 usuários aguardam apenas 5 segundos para que uma página da internet carregue.

Leia também:  Já ouviu falar no ensino híbrido? Saiba quais vantagens ele pode oferecer

Além disso, 71% dos entrevistados afirmaram esperar a mesma velocidade da internet, independentemente do aparelho utilizado. Ou seja, para o usuário, sites acessados em tablets, smartphones e computadores devem carregar com a mesma rapidez.

Para que isso seja possível, o design das páginas deve ser leve. Otimize o uso de imagens e outros recursos audiovisuais, empregando-os somente quando for realmente necessário. Dessa forma, você garante o acesso ao site da maneira esperada pelo usuário, impedindo-o de ir embora antes mesmo de acessar o conteúdo do site.

2. Cores vibrantes e chamativas

Sabe aquele visual minimalista e repleto de cores frias que estamos habituados a ver em filmes de ficção científica ambientados no futuro? Ele é tão característico que, logicamente, foi (e ainda é) utilizado por muitas empresas de tecnologia.

Entretanto, quando o assunto é design da vida real, esse visual clean quase que unanimemente remete à Apple. Portanto, é preciso buscar uma identidade própria. Assim, a partir de 2017, o cinza, o preto e o branco começaram a ficar para trás, enquanto cores vibrantes, divertidas, irreverentes e chamativas ganharam espaço.

A ideia é realmente chamar a atenção, capturando o olhar por meio da inovação e da ousadia das cores. Portanto, abuse do neon e não tenha medo de ousar! Também é interessante aplicar essa tendência ao minimalismo clássico, utilizando cores vibrantes sobre fundos neutros.

A tendência garante uma identidade exclusiva da sua marca, fazendo com que as cores escolhidas por você tornem-se uma referência na mente dos clientes.

3. Fontes fortes

A tipografia é um elemento fundamental para atrair a atenção do público. Entretanto, com a saturação de conteúdo, torna-se cada vez mais complicado fazer isso com rapidez. A solução é a tendência das fontes fortes, que quebram a monotonia e atraem os olhares instintivamente.

Utilize a tipografia também para guiar o olhar do público pelo conteúdo, orientando-o sobre a importância de cada elemento exclusivamente pelo tamanho e tipo de fonte utilizado. A necessidade de fontes fortes é resultado também da definição cada vez maior das telas dos dispositivos móveis, pois o design precisa acompanhar esse avanço.

Leia também:  Vestibulares com entrevistas: como funcionam e quais as vantagens?

4. Fotos espontâneas

Qualquer pessoa que entenda minimamente de design, ou mesmo que esteja apenas acostumada a navegar pela web, certamente reconhece as tradicionais stock images.

Trata-se daquelas fotos clássicas de pessoas em escritórios, abraçadas, comendo, conversando, enfim, realizando diversas atividades cotidianas de maneira genérica. Afinal, elas precisam ser básicas para serem utilizadas pelo maior número de clientes possível e por um longo período de tempo.

Entretanto, as stock images não combinam com a procura do público atual por identidade e personalidade. Portanto, deixe a perfeição de lado e procure utilizar fotos espontâneas em seu site. Elas realmente vão transmitir os sentimentos desejados ao público.

5. User Experience Design

O usuário de hoje busca uma experiência memorável e única. Assim, a última das grandes tendências para designers é o User Experience Design, o design preocupado com a experiência do usuário.

Aqui, o design não tem função apenas estética ou funcional, mas de realmente interagir e engajar o usuário. As necessidades e os desejos do consumidor tornam-se fundamentais, trazendo uma maior interação entre cliente e marca.

6. Formas geométricas

O predomínio das formas geométricas tem ganhado força. Isso acontece porque elas são mais precisas e criam um contraste com as cores de maneira suave — e isso também faz parte das tendências do design. Isso acontece por meio de:

  • linhas verticais e horizontais;
  • retângulos;
  • quadrados;
  • triângulos;
  • círculos.

Além de criar um visual mais atraente, as formas geométricas conseguem adicionar textura a vários materiais e, ainda, podem ser utilizadas para trabalhar a profundidade na imagem.

7. Vídeos com textos animados

Os vídeos com textos animados utilizam cores, formas e tipografias para apresentar a marca, ou o produto ou um determinado conceito — essa tendência tem se tornado muito popular em vários videoclipes de diferentes artistas, com o intuito de economizar no videomaking.

Leia também:  Fellowship: Uma oportunidade para se destacar em uma subespecialidade médica

O sucesso foi tão grande que muitas empresas procuram por essa tendência para incluir em suas campanhas de marketing.

8. Inclusão e acessibilidade

Empresas que se preocupam com a inclusão e a acessibilidade têm ganhado a preferência dos consumidores. Logo, a procura por experiências de design que consideram todo tipo de usuário que quer interagir com as empresas aumenta.

Para que suas peças sejam consideradas inclusivas e acessíveis, é importante que elas ofereçam maiores opções de input, personalização, layouts responsivos, audiodescrição, entre outras técnicas, para que qualquer potencial cliente tenha uma boa experiência com a empresa, independentemente de qual seja a sua limitação.

9. Estética 3D

O 3D está com tudo e, por isso, você precisa estar atento a essa tendência. No entanto, vale destacar que não estamos falando apenas de peças fotorrealísticas e de trabalhar somente com iluminação e texturas complexas.

A tendência do uso do 3D no design está mais ligada à possibilidade de focar em criatividade e estilização, dando profundidade, movimento e volume para as peças, a fim de chamar a atenção do usuário.

Agora você já conhece as principais tendências para designers! Portanto prepare-se da melhor forma para essas trends que estão por vir dentro do seu segmento, sempre buscando inspirações e estudando para conseguir ampliar seu portfólio e conseguir atender às demandas que surgirão.

Gostou de conhecer os rumos do design? Quer ter acesso a mais conteúdos interessantes como este para manter-se atualizado sobre a sua área de atuação? Então, siga-nos em nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e Twitter!

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas