A diferença entre nutricionista e nutrólogo

É muito comum as pessoas ficarem confusas sobre a diferença entre nutricionista e nutrólogo. Apesar de terem nomes semelhantes e de serem relacionadas à alimentação, a realidade é que essas duas áreas de atuação são distintas.

A diferença básica é saber que o nutricionista é o profissional graduado em Nutrição, já o nutrólogo é um médico especialista em Nutrologia. Dessa forma, quem quer seguir carreira nesses ramos deve ficar atento ao que compete cada profissão para não evitar esse tipo de erro na hora de escolher um curso de graduação.

Quer conhecer mais detalhes para ficar por dentro do assunto? Continue a leitura, pois é sobre isso que falaremos neste post!

O que é preciso fazer para ser nutricionista? E para ser nutrólogo?

Embora exista uma relação direta entre as duas profissões — que é a questão da alimentação —, os caminhos para se tornar um nutricionista ou um nutrólogo são bem diferentes. Saber as características de cada um deles é essencial para quem tem interesse na área. Por isso, veja o que é necessário para cada um:

Nutricionista

Para ser nutricionista é preciso fazer o curso de Nutrição, que normalmente tem duração de 4 anos ou 8 períodos letivos. Durante esse período, o aluno deve se dedicar a disciplinas como Bioquímica, Fisiologia, Metabolismo, Patologia, entre outros temas relacionados à nutrição humana.

Após a conclusão dos estudos e das exigências do curso, o estudante já pode começar a atuar no mercado. No entanto, é interessante fazer, pelo menos, uma pós-graduação para direcionar o seu trabalho e ter um diferencial. Alguns exemplos de especializações para o nutricionista incluem a Nutrição Clínica, Esportiva e Coletiva.

Nutrólogo

Por sua vez, quem pretende se formar como um nutrólogo precisa cursar Medicina por 12 períodos e, depois, fazer a residência em Nutrologia ou o Curso Nacional de Nutrologia. Outra opção é realizar 2 anos de atividade de Nutrologia em Serviço Hospitalar para conquistar essa especialidade.

Leia também:  Como é o mercado de trabalho em Engenharia? Descubra agora!

Portanto, pode-se dizer que o caminho do nutrólogo é um pouco mais longo, ainda que a obtenção do diploma de médico seja uma das vantagens desse maior tempo de dedicação.

O que cada um faz? Quais são as oportunidades de atuação?

Ao contrário do que muitos pensam, as atividades de ambos os profissionais são complementares. Isso significa que um pode indicar o outro para os casos que acharem necessário, já que cada um tem uma função diferente no que se refere a diagnósticos de doenças, prescrição de tratamentos e outras recomendações.

Nutricionista

Ele é o único profissional apto a prescrever dietas e planos alimentares. Além disso, pode dar diagnósticos nutricionais e receitar suplementos alimentares que sejam classificados como “venda sem exigência de prescrição médica”.

A área de atuação dessa profissão é bem diversificada, o que costuma ser um atrativo para os estudantes. Além de atender em consultórios, um nutricionista também pode trabalhar em hospitais, restaurantes, unidades de alimentação coletiva, na indústria alimentícia etc.

Uma outra vertente da Nutrição é atuar com a alimentação para atletas, sendo contratado por clubes, associações esportivas ou mesmo por esportistas individuais. Nesse caso, a ideia é tentar promover o melhor desempenho possível com a ajuda de uma alimentação balanceada.

Para completar, existe ainda a possibilidade de seguir a carreira acadêmica, optando pela parte da docência ou de pesquisas.

Leia também:  O que é preciso para construir uma carreira em Comunicação Social?

Nutrólogo

Enquanto isso, o nutrólogo realiza diagnósticos clínicos dos seus pacientes para atuar na prevenção e no tratamento de doenças relacionadas à alimentação. Por essa razão, ele precisa de conhecimentos da Medicina para entender o problema como um todo e buscar uma solução adequada para cada um deles, envolvendo a parte de Nutrição.

Ele tem autorização para prescrever medicamentos específicos que controlem as patologias identificadas, o que realmente só pode ser realizado por médicos.

O nutrólogo pode assumir diversas funções, dependendo do seu foco. Por exemplo, nos hospitais, ele é quem acompanha a nutrição parenteral das pessoas internadas. Porém, grande parte desses profissionais atua em clínicas e consultórios. Inclusive, isso se deve ao fato de também serem médicos clínicos gerais, o que amplia a sua atuação e possibilidade de atendimento.

Em qual situação procurar cada um?

Diante das diferenças apontadas, o paciente que procura um acompanhamento nutricional também precisa saber a quem recorrer em cada situação, não é mesmo?

Sendo assim, quem está em busca de uma reeducação alimentar para atingir determinados objetivos (ajudar na perda de peso, no ganho de massa muscular etc.) ou simplesmente para ter uma vida mais saudável e prevenir complicações, a indicação correta é procurar um nutricionista.

Essa é a melhor solução para ser avaliado por alguém que entende do universo nutricional e receber um plano alimentar individualizado, que considere as suas particularidades.

Se o intuito é diagnosticar possíveis distúrbios ou doenças alimentares (ou relacionadas indiretamente à alimentação), o ideal é marcar uma consulta com um nutrólogo.

Ele será capaz de avaliar toda a condição de saúde do paciente, receitar medicamentos e, se achar necessário, sugerir o acompanhamento do nutricionista para complementar o seu trabalho. Isso comprova que as carreiras são complementares e uma parceria entre os dois tipos de profissionais pode render ótimos frutos.

Leia também:  3 dicas incríveis de como estudar pelo celular

Como saber qual dos cursos fazer?

Primeiramente, é importante tentar entender o seu perfil para descobrir em qual área pretende atuar. Para isso, faça uma pesquisa sobre a grade curricular de cada curso, além de analisar os seus talentos e preferências.

Dessa maneira, você será capaz de clarear as suas ideias para escolher qual das duas carreiras quer traçar. A necessidade de se formar como médico antes de ser um nutrólogo talvez seja um dos principais fatores a serem considerados — isto é, quem gosta da área mas não está disposto a fazer o curso de Medicina deve desconsiderar essa alternativa e focar na Nutrição.

O que mais importa é a identificação do estudante com a profissão escolhida, de forma que essa sempre seja a sua maior motivação para continuar adquirindo conhecimentos e se especializando ao longo da sua trajetória. Afinal de contas, tratar da saúde das pessoas é algo que envolve muita responsabilidade.

Agora que você já sabe a diferença entre nutricionista e nutrólogo, comece a pensar na oportunidade de fazer uma graduação em alguma dessas áreas e construir uma carreira de sucesso. Contudo, se você está procurando um curso para chamar de seu e ainda não sabe qual rumo tomar, fique tranquilo.

A dica é intensificar as suas pesquisas para tomar uma decisão consciente e acertada. Aproveite para baixar o nosso guia prático para acertar na escolha da sua profissão. Reunimos 6 passos para ajudá-lo nessa missão, então, não deixe de conferir o material!

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas