Confira 6 atitudes que podem zerar a redação do ENEM

Quem é estudante sabe que existe uma nota mínima para concorrer a processos seletivos por meio do Exame Nacional do Ensino Médio. Ainda que ela varie de acordo com a instituição ou o programa escolhido, pode perder toda a sua relevância se o aluno zerar a redação do Enem.

Existem motivos óbvios para que isso aconteça, como deixar a folha em branco ou preenchê-la com símbolos, desenhos e outras informações que anulam o conteúdo proposto. Outras razões, no entanto, tendem a passar despercebidas e merecem um cuidado maior por parte dos candidatos.

Vamos falar sobre essa categoria de erros para que você se prepare e evite a desclassificação. Fique de olho e confira as principais atitudes que levam à perda de nota.

1. Fuga do tema

Cada edição do Enem traz um assunto a ser discutido. Para facilitar o entendimento da ideia central, também são anexados textos motivadores para inspirar o candidato a expor suas ideias. Eles podem surgir como charges, trechos de revistas, reportagens de jornais e até anúncios publicitários.

Se não prestar muita atenção ao tema e aos materiais de apoio, você corre o risco de fugir da discussão proposta. Isso aumenta a chance de zerar a redação do Enem porque demonstra descuido com a consulta dos conteúdos e um certo despreparo para interpretar mensagens.

Então, sempre que chegar à etapa de redação, leia bem o enunciado, faça associações entre os textos e identifique as principais palavras-chave. Esse exercício fará com que se concentre nos temas do exame e produza parágrafos alinhados a eles.

2. Plágio dos textos de referência

Quanto mais original for o seu texto, mais chances você terá de provar que sabe desenvolver as ideias com qualidade e bons argumentos. É claro que o conteúdo pode se basear em dados fornecidos por outras publicações, desde que isso não desperte a vontade de copiar grandes trechos.

Leia também:  Estudar com mapas mentais: saiba como e por que fazer!

O termo referência já deixa claro que os elementos motivadores só servem para despertar reflexões e conduzir o candidato ao melhor caminho. Ou seja, não estão ali para gerar material extra a ser reproduzido, mas para fazer você pensar e considerar outros aspectos além do termo exposto no tema.

Assim, tenha cuidado com a maneira como vai usar as informações coletadas. A dica é evitar qualquer forma de plágio no dia da prova, visto que aproveitar os textos presentes nas questões de múltipla escolha também pode zerar a redação do Enem.

3. Conteúdo com menos de 7 linhas

Textos com tamanho insuficiente são outras razões que costumam gerar perda total de pontos na avaliação. Tenha em mente que o exame exige uma quantidade mínima e máxima de linhas para padronizar o processo e garantir que os candidatos tirem proveito máximo do espaço disponível.

Considerando que a redação deve ter, obrigatoriamente, entre 7 e 30 linhas, faça o possível para atender a esse requisito. Ficar abaixo do limite estabelecido só indica que você não se dedicou a explorar o tema da forma esperada ou até que não soube gerir bem o tempo de realização da prova.

Pense que a capacidade de transferir ideias para o papel é fundamental em diferentes áreas, portanto, tende a ser cobrada em inúmeras faculdades. Nesse sentido, treine bastante a escrita para evitar diferentes tipos de erros, incluindo a falta de criatividade.

Leia também:  Faculdade de Administração: saiba por que esse curso é a sua cara!

4. Assinatura ou outro item de identificação

Um dos critérios para que a correção da prova se mantenha justa é o desconhecimento dos autores dos textos. É importante que os profissionais responsáveis pela avaliação não saibam quem está por trás dos escritos, de modo que não prejudiquem ou favoreçam ninguém ao definir uma nota.

Isso significa que os candidatos que assinam a folha têm grande risco de zerar a redação do Enem. Vale destacar que não é permitido o registro de nome, apelido, rubrica e qualquer outro recurso que indique uma tentativa de exposição do autor.

Também é bom lembrar que existe um campo exclusivo e apropriado para a identificação, portanto, respeite essa regra. Dessa forma, você vai colaborar para que a etapa de análise de redação ocorra com total sigilo e de forma imparcial.

5. Tipologia textual diferente da proposta

O conteúdo da redação do Enem deve ter sempre uma estrutura dissertativa argumentativa, que consiste em desenvolver as ideias com a apresentação de uma tese e propostas de intervenção. Por exemplo, se o foco for um problema social, é interessante que o candidato aponte soluções de forma impessoal.

Desobedecer esse estilo textual pode fazer você perder pontos valiosos e até zerar a redação do Enem. Por isso, nunca aposte em trechos com poemas e narrações. Por mais agradável que seja a leitura e a informação transmitida, você não vai convencer os avaliadores a abrir uma exceção.

Leia também:  Quais são as áreas de atuação do engenheiro ambiental?

A melhor alternativa para eliminar dúvidas quanto a esse tipo de texto é ver exemplos e fazer revisões frequentes das ideias esboçadas. Enquanto analisa, vá identificando se os argumentos são sólidos e adequados ao cenário de estudo.

6. Trechos desconectos

Mais que preservar os conceitos e os termos-chave do tema, é crucial organizar as informações de modo que sigam uma lógica. Não dá para perder tempo falando de direitos dos idosos, por exemplo, se o foco da discussão estiver nos direitos das mulheres.

Entenda que, embora ambos assuntos possam ter relação em alguns aspectos, não devem ser misturados. São poucas linhas para explicar o que você pensa e propõe, então, evite incluir partes que precisariam de muito mais conteúdo para criar uma conexão clara.

Viu como os detalhes variam bastante na aprovação ou recusa de um texto? É crucial conhecê-los para adaptar seu jeito de produzir conteúdo e obter uma boa pontuação. Inclusive, saiba que a perda completa da nota pode gerar impedimentos no acesso a programas do governo ou até na entrada da faculdade.

Iniciativas como o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) não aceitam a possibilidade de zerar a redação do Enem. Logo, se você deseja aproveitá-los, precisa caprichar na produção do texto.

Gostou do post? Compartilhe-o nas redes sociais para informar outras pessoas sobre os erros a serem evitados!

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas