Não perca: 5 dicas de como desenvolver inteligência emocional!

A maturidade emocional é a capacidade de compreender e gerenciar as próprias emoções, bem como as emoções dos outros. É uma habilidade crítica para o sucesso pessoal e profissional, pois permite que as pessoas formem relações saudáveis, lidem com a pressão e tomem decisões assertivas.

Para jovens em momentos de escolhas na vida, principalmente na época do vestibular, esse tipo de inteligência é fundamental. Afinal, com ela é possível construir a resiliência e a confiança necessárias para alcançar o sucesso profissional e conseguir fazer opções sábias.

Por isso, nós separamos 5 dicas incríveis sobre como desenvolver a inteligência emocional. Acompanhe o post e saiba quais são elas!

1. Pratique autoconhecimento

O autoconhecimento é a base para uma inteligência emocional sólida, estruturada e praticamente inabalável. Além disso, é fundamental para a construção de relações saudáveis e bem-sucedidas.

Autoconhecimento é uma jornada de descoberta de si mesmo, incluindo suas emoções, pensamentos, valores e comportamentos. Aqui estão algumas dicas para praticar o autoconhecimento:

  • dedique tempo para você  — é preciso que você se compreenda e se conheça, e para isso a melhor maneira é dedicar parte do seu tempo nas coisas que você gosta. Isso é feito por meio da meditação, da reflexão diária ou de uma atividade relaxante, como caminhar ao ar livre, entre outros;
  • observe suas emoções — preste atenção a como você se sente em diferentes situações e identifique as emoções que surgem. Isto ajuda a compreender melhor suas reações emocionais e a lidar com elas de maneira mais saudável;
  • aprenda a negociar consigo mesmo — pratique a autorreflexão e a autoavaliação para entender melhor suas necessidades, desejos e limites;
  • conheça seus valores — identifique e compreenda seus valores mais importantes e como eles influenciam suas escolhas e comportamentos, e estabeleça valores e regras inegociáveis.
Leia também:  Vale a pena fazer Medicina como segunda graduação?

Praticar o autoconhecimento é um processo contínuo que requer paciência, dedicação e uma abertura para o autodesenvolvimento. Ao trabalhar em sua autoconsciência, você aumenta sua capacidade de lidar com situações estressantes, construir relações mais saudáveis e alcançar sucesso na carreira e na vida pessoal.

2. Seja resiliente e se fortaleça

Nada é tão certo quanto o imprevisto. Achar que tudo sairá exatamente como o planejado é um grande passo para frustrações evitáveis. Você deve ter em mente seu objetivo final e, caso precise, se adaptar a certas mudanças no planejamento até alcançá-lo para conquistar o que almeja.

A resiliência é a habilidade de superar obstáculos, de se adaptar a mudanças e persistir em busca de objetivos mesmo em meio a desafios e adversidades. Então, ela é uma arte que deve ser cultivada e desenvolvida ao longo do tempo, e faz toda a diferença na vida das pessoas, especialmente em momentos de incerteza e instabilidade.

Quanto mais resiliente for, mais capacitado estará para enfrentar e superar obstáculos, aprimorar suas habilidades e alcançar seus objetivos. Para isso, é preciso determinar o que realmente se deseja.

3. Não tenha medo de errar

Erros acontecem e imprevistos ocorrem, infeliz ou felizmente, mas não é necessário ter medo deles. Aprender com os erros e usar os imprevistos a seu favor é uma habilidade importante para se desenvolver e crescer como pessoa.

Além disso, enfrentar situações de desafios e superá-las fortalece a resiliência e aumenta a confiança em si. Então, não tenha medo de errar e use os obstáculos como oportunidades para se desenvolver e crescer.

Leia também:  Não obtive a nota desejada no Enem, e agora? Veja o que fazer!

É a partir dos erros que aprendemos e evoluímos, nos tornando mais preparados e fortes para lidar com situações semelhantes no futuro. Assim, ao não ter medo de errar, você fica mais disposto a se arriscar e a experimentar novas coisas, o que é essencial para o desenvolvimento pessoal e profissional.

Desenvolver a inteligência emocional envolve aceitar que erros fazem parte do processo de aprendizado e crescimento, e utilizá-los como oportunidades para se conhecer melhor e se desenvolver emocionalmente. Não tenha medo de errar, pois é a partir desses erros que você constrói sua força e resiliência.

4. Aprenda a lidar com a pressão

É normal sentir medo em determinadas fases da vida, como na época do vestibular ou o momento que antecede a prestar alguma prova importante. Talvez a falta de certeza do próximo passo possa causar uma sensação de angústia, acarretando uma carga emocional de aflição.

A pressão é uma parte inerente da vida, mas é importante aprender a lidar com ela de maneira saudável e construtiva. Isso inclui reconhecer as fontes de estresse, desenvolver habilidades de gerenciamento do estresse e adotar estratégias de enfrentamento positivas.

Enfrente o problema e esteja preparado para ele. Não colocar metas a curto prazo é uma boa possibilidade de início. Acredite, cada dia que passa está mais perto do seu objetivo, se o ele for realmente o que deseja. A pressão é só mais um obstáculo que logo passa.

5. Compreenda seu próprio tempo

Toda pessoa tem seu próprio tempo e, obviamente, eles podem variar. Há aqueles que obtêm êxito na primeira tentativa, enquanto outros precisam de mais algumas para conseguir seu objetivo. Comparar-se com os outros é um caminho muito ruim que pode levar a problemas psicológicos e sociais.

Leia também:  Autoexplicação: como aplicar na rotina de estudos

Não há necessidade de se sentir inferior ou superior. É preciso ter paciência e perseverança, pois o sucesso é alcançado de diferentes maneiras e em momentos distintos para cada um. Ao aceitar e respeitar seu tempo, você se sentirá mais confiante e realizado em suas jornadas.

Um exemplo claro sobre isso é que Mozart, gênio musical atemporal, escreveu sua Sinfonia n.º 1 em mi bemol maior aos 8 anos, enquanto Alexander Fleming, pai da penicilina e o homem que dividiu as Ciências Médicas em antes e depois, formou-se médico aos 46 anos. Isso mostra que cada pessoa tem seu próprio ritmo de desenvolvimento e comparar-se com outros pode trazer frustração e desânimo.

Dessa forma, é importante se concentrar em seus próprios objetivos e trabalhar duro para alcançá-los, sem se preocupar com o que outras pessoas estão fazendo. Cada um tem seu próprio caminho único e o sucesso pode ser alcançado em qualquer idade.

Portanto, a jornada de como desenvolver a inteligência emocional é preciosa e contínua, com muitos benefícios nos setores pessoais e profissionais. Ao compreender e controlar nossas emoções, podemos fortalecer nossas relações, lidar de forma mais eficaz com desafios e alcançar nossos objetivos com mais facilidade.

Gostou do conteúdo? Siga a UniFOA no FacebookInstagram e no Twitter, para ficar por dentro de todas as nossas novidades.

inteligencia emocional

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas