Orientação vocacional: quais as vantagens para estudantes?

Não é assim tão fácil decidir que carreira seguir e que faculdade cursar. Mesmo que você já esteja concluindo o Ensino Médio e se preparando para realizar o ENEM ou outras provas de vestibular, ainda pode estar em dúvida a respeito da área em que quer atuar. Nessa situação, o ideal é procurar por uma orientação vocacional.

Para escolher algo que esteja de acordo com as suas aptidões e que, ao mesmo tempo, permita o seu crescimento profissional, contar com a ajuda de um profissional capacitado para orientar você pode ser muito útil.

Quer saber mais a respeito da orientação vocacional e dos benefícios que esse processo traz para os estudantes? Então, continue a leitura e confira!

O que é a orientação vocacional?

A orientação vocacional consiste em um conjunto de procedimentos utilizados para ajudar a pessoa a identificar quais são as áreas que despertam o seu interesse, levando em consideração o seu perfil, as suas habilidades, a sua personalidade e a sua inclinação profissional.

Apesar de também estar relacionada com a busca pelo autoconhecimento, ela não pode ser confundida com a orientação profissional — um acompanhamento com uma pessoa especializada voltado para tirar dúvidas sobre uma determinada carreira.

Dessa forma, a orientação vocacional, portanto, tem o intuito de ser um atendimento que oriente o indivíduo a fazer essa escolha em relação ao seu futuro, sendo indicada tanto para jovens — que podem apresentar angústias e medos em relação ao futuro, dificultando a tomada de decisão —, como para adultos que estão em conflito com suas profissões atuais.

Leia também:  Vale a pena fazer uma iniciação científica na faculdade?

Para isso, o interessado passará por uma série de testes e avaliações para avaliar e analisar as suas áreas de interesse, habilidades e tendências para determinadas áreas profissionais. Ao associar esses fatores em conjunto, chega-se mais perto de descobrir os interesses do examinado e, assim, entender a sua vocação.

Como é o trabalho de um orientador vocacional?

Normalmente, o trabalho de orientação vocacional é realizado por um profissional graduado em Psicologia, pois é preciso ter conhecimento de teorias e métodos específicos para direcionar a pessoa de forma adequada, sem influenciá-la — mesmo que isso não aconteça intencionalmente.

O orientador vocacional entrevistará o aluno e, posteriormente, deverá aplicar alguns testes (vocacionais, cognitivos e de personalidade) e realizar algumas dinâmicas. As sessões de orientação costumam ser semanais, e as técnicas citadas ajudam no autoconhecimento, o que é essencial no momento de tomar decisões.

Há várias opções de testes vocacionais disponíveis até mesmo na internet, mas três deles são os principais: Neora, A Real Me e Quero Bolsa. O primeiro é mais básico e intuitivo. Funciona por meio da seleção de palavras com maior identificação.

Já o teste A Real Me opera por meio da coleta de características do perfil, utilizando-as para apresentar carreiras que possam ser do interesse da pessoa. Por fim, o teste Quero Bolsa se baseia na Teoria das Inteligências Múltiplas para levantar as suas principais habilidades e as profissões compatíveis com elas.

Quais são as vantagens de solicitar a orientação vocacional?

Como vimos até aqui, a orientação vocacional não vai decidir pela pessoa qual carreira ela deve seguir, mas servir como um facilitador para que ela encontre o seu próprio caminho.

Leia também:  4 assuntos de Filosofia que mais caem no Enem

Tendo isso em mente, confira, a seguir, quais são as principais vantagens de contar com esse estudo comportamental como um guia para a definição do seu futuro.

Ajuda de um especialista

Um ponto muito importante é o fato de o estudante poder conversar com uma pessoa que vê a situação sob um ângulo profissional e imparcial, ou seja, ele não vai ser levado a escolher determinado curso superior ou determinada carreira.

Pelo contrário, vai perceber, por meio da interação com o orientador, aquilo que realmente desperta o seu interesse e corresponde às suas expectativas, gerando uma melhor percepção sobre aquilo que ele quer fazer.

Por, normalmente, tratar-se de alguém com pouca experiência de vida, o olhar do profissional será fundamental para direcionar o indivíduo para uma escolha mais consciente. Para isso, ele precisará transmitir confiança e conhecimento, estando sempre disposto a tirar as dúvidas sobre as carreiras que possam chamar a atenção da pessoa.

Dessa forma, não vai haver pressão ou influência da família e dos amigos — o que é comum acontecer, mas que pode levar a uma escolha equivocada por parte do estudante, gerando insatisfação e frustração no futuro. É importante e normal pedir a opinião de pessoas próximas, mas o que é considerado bom para um nem sempre vai ser para o outro.

Autoconhecimento

Também é possível identificar habilidades que, muitas vezes, a própria pessoa desconhece e passar a usá-las a seu favor. O desenvolvimento da flexibilidade e da confiança, assim como a capacidade de lidar com o estresse e a ansiedade — muito comuns nesse período —, são fatores igualmente positivos.

Leia também:  Network na faculdade: como desenvolver e quais são os benefícios?

O autoconhecimento, portanto, é o principal pilar da orientação vocacional. Afinal, é por meio dele que o indivíduo identifica seus gostos e afinidades, entrando em contato com a sua essência.

Conhecimento sobre a carreira

Outro benefício de contar com uma ajuda profissional é a possibilidade de poder conhecer as informações mais relevantes sobre as carreiras pelas quais há interesse. Dessa forma, e levando em consideração as suas habilidades, há maior chance de fazer uma escolha acertada e que traga mais chances de sucesso para o futuro.

Ainda que seja apenas uma ferramenta para facilitar a tomada de decisão, a orientação vocacional ajuda na busca pelo autoconhecimento para escolher uma carreira ou, até mesmo, a faculdade que melhor se encaixe ao perfil e aos objetivos profissionais do indivíduo.

Por isso, se você está prestes a concluir o Ensino Médio e ainda tem dúvidas sobre que carreira ou curso seguir, contar com a orientação vocacional pode ser muito útil. Contudo, não se esqueça de que a decisão final é sua, portanto, escolha aquilo que vai proporcionar a você satisfação profissional e pessoal.

Então, gostou do nosso post? Agora que você já sabe o que é a orientação vocacional e quais são as vantagens desse acompanhamento, aproveite para ler nosso outro artigo sobre o tema e tire as suas dúvidas!

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas