Professor do UniFOA pontua vantagens da carreira tecnológica 

professor

A transformação digital tem trazido um desafio para as empresas de qualquer tamanho e segmentos na busca para manter a modernização dos negócios e poder conquistar mais competitividade no mercado. E o melhor caminho a seguir é o investimento em tecnologia. Essa tendência mundial torna os cursos universitários voltados para essa área ótimas escolhas aos futuros profissionais, devido às várias opções de cargos que surgiram nos últimos anos. 

Entre os mais importantes está o Chief Information Officer – CIO, cargo executivo de mais alto escalão para coordenar todas as ações ligadas à tecnologia dentro das organizações. É responsável pela área de Tecnologia da Informação – TI, e tem como principal objetivo adaptar os processos das empresas/indústrias para as inovações do mercado e rápidos avanços tecnológicos. Por ser um líder do setor de TI, o CIO trabalha com decisões baseadas em dados, informações, métricas e indicadores de performance.  

O professor do curso de Sistema de Informação – SI, do Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA, Glauter Jannuzzi, explica que há 20 anos, basicamente um formando em SI tinha dois caminhos a seguir: Desenvolvedor de Software ou Analista de Sistemas. 

“Nos dias atuais, temos uma gama muito maior de opções no mercado de trabalho: analista de sistemas; arquiteto de computação em nuvem; cientista de dados; engenheiro de dados; desenvolvedor de software – front-end, back-end e full-stack; analista de infraestrutura; especialista em DevOps; especialista em Inteligência Artificial; Internet das Coisas; blockchain; tecnologias imersivas como realidade aumentada e virtual; impressão 3D; robótica; carros autônomos, só para citar algumas das áreas que geram oportunidades para nossos formandos em SI”, pontuou. 

Leia também:  Conexão Mega Cidadania acontece neste sábado, dia 5, na Praça Brasil

Ainda de acordo com o professor Glauter, o estudante que ingressa nessa área de graduação, após quatro anos de estudo – tempo de duração da faculdade -, poderá ter mais áreas disponíveis para atuar no mercado de trabalho do que quando iniciou, tal a velocidade de crescimento desse setor. 

“Durante a faculdade de SI o aluno vai aprender também que nesta carreira é importante pensar e praticar o Long Life Learning, ou seja, o aprendizado será para vida toda, pois a inovação é continuada. Mas também a valorização e reconhecimento profissional são constantes e o crescimento na carreira é uma realidade no mundo todo”.   

O UniFOA possui laboratórios e equipamentos de última geração, incluindo o laboratório NAVE – Núcleo de Atividade Virtual de Ensino, com máquinas de realidade aumentada, realidade virtual, tecnologia imersivas e, além disso, possui professores que estão antenados a todas essas áreas, como ciência de dados, computação em nuvem, desenvolvimento de software em linguagem de última geração, entre outros. 

“Temos professores que também atuam no mercado de trabalho, como o Aurélio que trabalha com supervisão computacional e até mesmo eu, que fiquei por 16 anos na big tech Microsoft. Esses docentes são profissionais com a teoria e a prática que, juntando com os laboratórios avançados da instituição, não falta nada se comparada com universidade da Inglaterra e dos Estados Unidos, que conheci. Não deixamos nada a desejar”, enalteceu Glauter. 

Leia também:  FOA participa do 1º Seminário Comercial, Especificação e Produção promovido pela CSN 

Professor fala das vantagens de investir na área tecnológica 

O profissional que aposta na área de TI cresce junto com a empresa e garante um bom salário. De acordo com pesquisa feita final de 2023 pela Adecco, empresa respeitada e líder mundial em Recursos Humanos e que atua em mais de 60 países, a Inteligência Artificial – IA, transformou o mercado de trabalho e continuará relevante em 2024, automatizando tarefas rotineiras e impactando a criação de novos empregos com alguns dos maiores salários. 

Ainda de acordo com a pesquisa, a IA revolucionou o setor de tecnologia em todo o mundo, exigindo habilidades nas áreas de programação, análise de dados e gerenciamento de sistemas inteligentes. Para se ter uma ideia, um arquiteto de machine learning, por exemplo, pode chegar a ganhar R$ 38 mil em uma grande empresa em São Paulo, enquanto um CIO pode ter um salário de até R$ 40 mil por mês. 

O Brasil se destaca como um centro de formação de mão de obra em TI, para atender também empresas internacionais. A demanda média para essa mão de obra está em torno de 159 mil profissionais por ano e o país é o quinto com mais profissionais contratados globalmente, também segundo a pesquisa.  

CEO, CIO, COO e CTO: qual a diferença? 

Enquanto o CIO de uma empresa é o cargo executivo mais alto da área de TI, ao mesmo tempo é um profissional que responde a outros chefes da organização, como o CEO e o COO. Veja uma breve diferença entre CEO, CIO, COO e CTO! 

Leia também:  Desde 2019 o Inova San contribui para a inovação da região Sul Fluminense

CEO (Chief Executive Officer): é o diretor geral ou presidente da empresa; cargo no topo da hierarquia organizacional. Suas funções envolvem tomadas de decisões sobre todos os níveis operacionais da empresa; 

CIO (Chief Information Officer): como vimos antes, é o Diretor de TI, responsável pelas decisões acerca da tecnologia e recursos e gestão de recursos digitais; 

COO (Chief Operating Officer): o Diretor de Operações de uma empresa cuida das atividades comerciais, aquelas que geram receita para o negócio. Costuma ser o diretor mais próximo do CEO. 

CTO (Chief Technical Officer): este profissional, conhecido como Diretor de Tecnologia, pode reportar ao CIO devido à proximidade de suas atividades. Porém, seu trabalho está ligado às partes mais técnicas dos sistemas de TI. 

Entre outros cargos de alta liderança, também há o CPO (Chief Product Officer ou Diretor de Produtos, CMO (Chief Marketing Officer ou Diretor de Marketing), CXO (Chief Experience Officer ou Diretor de Experiência do Usuário) e tantos outros.

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas