Afinal, o que é plágio acadêmico? Entenda

A faculdade é uma ótima oportunidade para aprender uma profissão e construir a sua carreira. Isso porque é nela que você pode produzir estudos, pesquisas e materiais que vão ajudar a formar a sua experiência. Porém, principalmente quem quer a vida acadêmica, precisa tomar certos cuidados. Afinal, na hora de escrever um TCC ou pesquisa, é importante entender bem o que é plágio acadêmico para não o cometer.

Neste post, confira como acontece o plágio e quais são seus tipos. Além disso, veja as consequências que ele pode causar e o que fazer para evitá-lo. Boa leitura!

O que é plágio acadêmico e quais são seus tipos? 

Na graduação, na especialização e, com certeza, no mestrado e doutorado, a atenção com o plágio é essencial. Isso porque na produção de conteúdos na vida acadêmica, como TCC, pesquisas e teses, é preciso entrar em contato com ideias de vários autores para dar base às suas. E é aí que está o problema e a importância de entender o que é plágio acadêmico.

Basicamente, ele ocorre quando você se apropria de conteúdos de outras pessoas, tratando-os como seus. Nesse caso, mesmo que você não tenha a intenção, basta esquecer de citar uma fonte para configurar um tipo de plágio.

O plágio direto e o autoplágio 

Existem diversas formas de cometer um plágio acadêmico. Com textos, ele pode acontecer de forma direta, quando você copia um trecho ou uma parte inteira do material de outra pessoa e coloca no seu. Aliás, também é a mesma situação quando você “monta” um parágrafo com vários trechos plagiados, seja do mesmo autor ou de autores diferentes.

Já no caso indireto, como a paráfrase, você muda as palavras de um texto ou representa a ideia de alguém, mas sem acrescentar nenhuma informação própria e sem citar a fonte.

Leia também:  Curso de Publicidade e Propaganda e secretaria de Cultura de Volta Redonda lançam Da palha ao concreto, uma história de resistência

Outro caso interessante é o autoplágio, quando você usa um trabalho seu ou de seu grupo, seja em parte ou integral, para criar algo “novo” e sem citar a fonte. Nesse caso, não exatamente configura como crime — a menos que você use o trabalho de um grupo sem a autorização dos outros membros —, mas gera perda de credibilidade.

Outros tipos de plágio 

Sem citar as fontes, números de pesquisa, imagens, vídeos e outros tipos de materiais audiovisuais também podem configurar plágio acadêmico. Além disso, se você usar um material que um autor citou, sem acessar o material original ou especificar a referência — o famoso apud —, também pode ter problemas.

Quais as consequências do plágio acadêmico? 

No Brasil, é a Lei 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regulamenta os direitos autorais. Nesse documento, situações que descumpram a lei, como o plágio acadêmico, podem enquadrar diferentes multas. Mas não é só isso. Afinal, também no Código Penal, a violação de direitos autorais prevê não só multas, mas também penas como detenção e reclusão.

Além de todo esse risco, quem comete plágio acadêmico também perde a credibilidade e sua reputação, o que pode fazer com que a pessoa tenha sua nota zerada, como em um TCC, ou ainda, até perder seu diploma, ser retirada de mestrados e doutorados e perder bolsas de estudo.

O que fazer para evitar o plágio acadêmico? 

Viu, como saber o que é plágio acadêmico é importante? Afinal, ele pode gerar problemas para sua vida acadêmica, formação e até levar a consequências mais graves. Por isso, vale a pena evitá-lo. Nesse caso, você pode tomar diferentes medidas para eliminar a possibilidade de plágio. Confira a seguir!

Leia também:  Vestibulares com entrevistas: como funcionam e quais as vantagens?

Tenha consciência 

A melhor forma de evitar o plágio é a prevenção. Nesse sentido, é importante entrar na faculdade com consciência sobre ele. Ou seja, além de saber o que é plágio acadêmico, também é essencial decidir não o cometer.

Nesse caso, você vai precisar de cuidado e atenção a cada vez que realizar um trabalho. Porém, é melhor lidar com as consequências dele depois. Além disso, também é essencial conscientizar seus amigos e colegas de grupo para que também não cometam plágio. Afinal, se um trabalho for entregue assim, todos podem ser prejudicados pelo erro de uma pessoa.

Anote cada referência 

Quando você está lendo e pesquisando para um trabalho, é essencial anotar cada referência, mesmo que depois não decida usá-la. Assim, você pode ter mais segurança quanto ao plágio. Aliás, para facilitar o processo, é possível usar um gerenciador de referência para organizar informações e destacar trechos com outra cor, para usá-los em citações depois.

Conte com uma boa revisão 

Outro aspecto essencial para evitar o plágio é contar com uma boa revisão. Nesse caso, depois de terminar um trabalho, um artigo ou seu TCC, dê um tempo para descansar, e depois leia novamente, com a atenção focada em referências e se foram usadas corretamente.

Além disso, caso um professor ou orientador devolva seu trabalho para correção, preste bastante atenção e siga o que foi apontado. Assim, você pode aprender bem e garantir que o material esteja pronto antes da submissão ou entrega.

Entenda como usar a ABNT 

A ABNT — Associação Brasileira de Normas Técnicas — é o órgão que regulamenta todos os padrões acadêmicos, além de outras normas técnicas, que regem os diferentes tipos de indústrias no país. Como são várias, você não vai decorá-las, mas precisa ter as principais que correspondem à vida acadêmica, para sempre consultar como se faz uma citação ou se escreve uma referência em um trabalho.

Leia também:  Quais são as áreas de atuação do engenheiro de produção? Confira

Para isso, é possível acessar a consulta da ABNT e procurar os arquivos que interessam. Por exemplo, se você busca por “trabalho acadêmico”, vai encontrar normas sobre apresentação, resumos, citações e elaboração de referências.

Use programas de detecção de plágio 

Para finalizar, com o trabalho pronto, vale a pena usar programas de detecção de plágio, que agilizam a revisão e facilitam a sua rotina.

Nesse caso, existem ferramentas gratuitas, como o site Grammarly e o próprio Google, que também pode captar trechos que foram plagiados de forma “descarada”. Já ferramentas como Copyscape podem ser mais robustas e precisas em sua versão premium, caso você possa acessá-las.

No mundo universitário, as ideias circulam de forma global. Por isso, é essencial compreender o que é plágio acadêmico para evitá-lo. Afinal, além das consequências legais, você pode se deparar com a remoção de bolsas e programas de pós-graduação, além da perda de credibilidade. Ou seja, não vale a pena.

Dessa forma, é importante seguir as nossas dicas para garantir que você, nem ninguém do seu grupo de trabalho, vai cometer plágio e prejudicar os outros e a si mesmo. Afinal, sem isso, você só tem a ganhar com experiência e troca de informações entre colegas e professores.

Falando nisso, você sabe da importância de participar de um grupo de pesquisa na faculdade? Confira 5 motivos para fazer isso e como ele pode ajudar a sua carreira!

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas