Texto com coesão: o que isso significa?

Muitos vestibulares de universidades particulares são constituídos por uma redação. Nas instituições públicas, a produção de um texto é uma das etapas de seleção, assim como no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) — e é uma das que mais têm peso para a nota final do candidato.

Por isso, é muito importante se preparar para ter um bom desempenho nessa tarefa, sendo que fazer um texto com coesão é um dos aspectos decisivos para isso. Afinal, essa é a característica que proporciona organização das ideias e fluidez na leitura.

Quer entender melhor o que é a coesão textual e como garanti-la? Então, continue a leitura deste post!

A redação do Enem e dos vestibulares

Como você deve saber, uma das etapas do Enem é a redação. A produção escrita é cobrada no mesmo dia das provas de Linguagens e Ciências Humanas e tem um grande peso na média do candidato. Afinal, ela sozinha representa 20% da nota final.

No Enem, a redação cobrada é uma dissertação argumentativa. A partir de uma frase-tema e de uma coletânea de textos de apoio, o candidato deve escrever 30 linhas e apresentar um posicionamento crítico a respeito do assunto.

São cinco competências avaliadas para a composição da nota da redação:

  1. Domínio da norma-padrão da Língua Portuguesa;
  2. Compreensão do tema proposto;
  3. Organização de argumentos em defesa de um ponto de vista;
  4. Conhecimento de mecanismos linguísticos para construir a argumentação;
  5. Elaboração de uma proposta de intervenção sobre o tema.

A coesão textual tem tudo a ver com as competências 3 e 4, pois são justamente os elementos que ajudam a organizar logicamente as sentenças que proporcionam uma boa explanação de ideias.

Leia também:  Primeira turma da nova Engenharia ABI do UniFOA apresenta seus projetos

Nos vestibulares, o gênero textual cobrado e os critérios de avaliação podem variar a depender da instituição de ensino. Mesmo assim, acredite: a coesão é parte fundamental de uma boa produção de texto.

A importância da coesão em textos

A importância da coesão consiste em se fazer compreender. Você pode ter excelentes argumentos, mas se não souber como organizá-los bem, a banca pode não entender e retirar pontos valiosos da sua nota. Sem elementos coesivos, o texto vira um amontoado de palavras desarticuladas.

Então, o texto com coesão é aquele que consegue transmitir as ideias para o leitor de forma eficiente. Para isso, ela trabalha ao lado da coerência, mas há diferença entre as duas:

  • coesão — está no nível gramatical e se refere ao uso de elementos como conjunções, pronomes e advérbios para articular ideias e sentenças;
  • coerência — tem a ver com o sentido lógico das ideias expostas.

Um texto coeso pode ser incoerente, por exemplo, quando o autor começa falando de um assunto e termina em outro, o que pode ocorrer até de forma proposital em obras literárias.

Por outro lado, um texto coerente necessariamente é coeso, pois não há como a escrita fazer sentido sem elementos de articulação. São eles que permitem o encadeamento harmonioso entre palavras, sentenças e parágrafos.

Dicas para fazer um texto com coesão

Agora que você entendeu melhor o que é um texto com coesão e por que essa característica é tão importante, ainda mais para quem vai prestar Enem e vestibulares, vamos ao que mais interessa? Veja abaixo algumas dicas para garantir a coesão!

Leia também:  Em entrevista, supervisor de Marketing explica vantagens do Vestibular 2022.2

Reforce o hábito da leitura

Para começar, uma dica importante para melhorar sua habilidade de escrita de modo geral: leia mais! Sejam notícias, posts informativos ou literatura, o que importa é que o hábito da leitura ajuda a ter um domínio cada vez maior da Língua Portuguesa, sem contar que expande o repertório cultural e crítico do estudante, o que é ótimo para a argumentação.

Faça um planejamento de ideias

À primeira vista, você pode pensar que o planejamento só tem a ver com a coerência. Porém, é a partir dele que você poderá pensar em bons elementos de coesão para que o leitor entenda a progressão das suas ideias.

Por isso, antes de começar a escrever de fato, faça um esboço com os principais pontos que serão abordados em cada parte do texto. Primeiro, anote em forma de lista tudo o que você acha que precisa ser dito na sua redação.

Em seguida, organize esses pontos, pensando na melhor forma de encaixá-los em cada parágrafo. Aqui, vale a pena lembrar a estrutura clássica de uma dissertação argumentativa, já que é o gênero textual cobrado no Enem:

  • introdução (1 parágrafo) — apresente e contextualize o tema, deixando claro seu posicionamento diante dele (tese);
  • desenvolvimento (2 ou 3 parágrafos) — defenda o seu ponto de vista, apresentando argumentos sólidos;
  • conclusão (1 parágrafo) — conecte as ideias e mostre como isso se relaciona à tese apresentada na introdução, além de propor soluções para o tema.

Empregue organizadores textuais

Agora que você já sabe tudo o que quer abordar, é hora de escrever o texto. Com cada ideia em seu lugar, fica mais fácil empregar os elementos certos para articulá-las. E, para organizar as palavras, sentenças e parágrafos, você deve fazer uso de elementos linguísticos.

Leia também:  3 dicas incríveis de como estudar pelo celular

Por exemplo, os pronomes e expressões adverbiais ajudam a evitar repetições e a marcar referências. Então, eles devem ser utilizados para articular as palavras umas com as outras de forma eficiente para o entendimento do leitor.

Já no nível das frases e dos parágrafos, as conjunções são essenciais. Lembre-se de sempre começar parágrafos com um conectivo para que uma parte do texto seja bem ligada à outra. Veja alguns exemplos:

  • adição — além disso, ainda, e;
  • adversidade — porém, todavia, entretanto, por outro lado;
  • conclusão — logo, então, portanto, pois;
  • explicativas — afinal, dito isso, porquanto;
  • condicionais — se, desde que, a menos que;
  • proporcionais — à medida que, ao passo que, quanto mais.

Releia sua redação

Por fim, leia a sua redação mais de uma vez, preferencialmente com uma pausa entre cada leitura. Por exemplo, faça a redação primeiro, depois resolva as questões dos outros cadernos do Enem e, somente então, volte para o seu texto. Com isso, você poderá observar se as ideias estão bem organizadas e articuladas entre si.

Diante desta leitura, você já tem boas dicas para construir um texto com coesão. Lembre-se de praticar bastante sua escrita, ficar por dentro de atualidades do Brasil e do mundo e revisar conteúdos gramaticais para fazer uma excelente redação no Enem e nos vestibulares!

Gostou do conteúdo? Então, siga nossas redes sociais para conferir outros posts! Estamos no Instagram, no Facebook e no Twitter!

COMPARTILHAR

Leia também...

Escolha abaixo a melhor opção

Olá! Sou seu assistente Virtual. Posso te ajudar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas

Luciana Pereira Pacheco Werneck

Especialização em Gerenciamento de Projetos
Data de admissão: 01/02/2018
Disciplinas lecionadas